14 outubro 2013

Intolerância Alimentar

Intolerância Alimentar

Fiz recentemente um teste de intolerância alimentar e obtive resultados no mínimo interessantes.
Tenho seguido a dieta dos 31 dias, que tanto me ajudou, mas acabei por estagnar o peso e nada faz baixar o ponteiro da balança.
Porque seria? Agora já tenho a resposta, sou intolerante à carne magra de peru (que tanto adoro), à lactose e também à coca-cola. A coca-cola só bebia ao fim de semana, e era coca-cola zero, mas o leite e carne de peru, era diariamente.
O que é isto de ser intolerante?
Ser intolerante a um alimento não é o mesmo que ser alérgico, ser intolerante significa que o organismo tem mais dificuldades em digerir um determinado alimento.
Existem alguns sintomas para a intolerância alimentar, tais como náuseas, dores abdominais, gases, mal-estar, ganho de peso, variação entre prisão de ventre e diarreia ou depressão.
Isto pode ser causado devido a um elevado consumo de determinados alimentos ou então ser apenas o próprio organismo que os rejeita.
Sabiam que a intolerância alimentar afecta uma em cada três pessoas? É um número bastante grande e possivelmente a maioria das pessoas nem calcula.
O teste é bem simples de fazer, colocamos as mãos sobre uma mesa, fechadas com os polegares sobre os restantes dedos, um ao lado do outro. De seguida toca com uma espécie de caneta uma vez em cada dedo, num total de 500 e poucas vezes. Esta "caneta" está ligada ao computador que indica a que somos intolerantes, cada vez que a caneta toca num dedo, está a testar um alimento.
Cada alimento tem uma frequência à qual o corpo reage, por isso cada toque da tal caneta, corresponde a um alimento.
No final ficamos a saber que alimentos não se pode consumir durante os próximos tempos, quais os alimentos que podemos consumir uma vez por mês e quais aqueles que estamos mesmo à vontade para comer.
O teste deverá ser repetido ao fim de três meses para verificar se as intolerâncias se mantêm.

3 comentários:

  1. Que interessante! Efectivamente muitos de nós podem ser intolerantes a algum alimento e não sabemos disso.
    Como se pode fazer este exame? Obviamente que deve ser prescrito por um médico, mas em que circunstâncias?
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O exame que fiz foi com um nutricionista, não foi necessária prescrição médica.
      Alguns nutricionistas têm o aparelho para fazer este exame, é uma questão de se procurar algum local por perto.

      Eliminar
  2. Desafio-a (se quiser claro) a procurar um pouco sobre a autenticidade desses testes procurando opiniões sobre ele, por exemplo aqui pela internet, podendo assim formar a sua perante uma nova hipótese de o voltar a fazer.

    Deixo um pequeno excerto que talvez leve a pensar "até porque muito frequentemente nos indica que os alimentos que mais gostamos e mais estamos habituados a comer são justamente aqueles que nos aparecem como mais susceptíveis a desencadear alguma intolerância. Tal tende a acontecer, uma vez que os anticorpos medidos por estes testes (imunoglobulinas G4), são produzidos normalmente pelo nosso sistema imunitário como forma de reconhecimento às proteínas dos alimentos que ingerimos. Ou seja, a nossa exposição repetida a alguns alimentos – aqueles que comemos com mais frequência – faz aumentar estas imunoglobulinas e potencialmente classificar como impróprios os alimentos que mais gostamos."

    ResponderEliminar